Café ManhãTambém conhecida como dieta dos famosos, a dieta ortomolecular vem ganhando espaço por ter excelentes resultados visíveis na pele, no cabelo, na disposição e, claro, na balança. Ela faz parte da medicina ortomolecular e sua base está na reeducação alimentar, pois é por meio dela que é possível obter uma maior quantidade de nutrientes, acumulando em menor quantidade as toxinas e gorduras prejudiciais. Concedendo, desde a célula até o organismo como um todo, o que for preciso para produzir a energia necessária para manter as funções vitais.

A alimentação balanceada é a palavra-chave para essa dieta que valoriza alimentos antioxidantes e ricos em magnésio. Quando escolhido corretamente, pode oferecer ao organismo o máximo de nutrientes com o menor acúmulo de resíduos, que serão facilmente eliminados.

Em alguns casos, se faz necessária uma desintoxicação do organismo para prosseguir com a dieta, uma vez que seu ponto forte é a absorção de nutrientes. Um organismo que não consegue absorver corretamente, com o passar do tempo, vai acumulando resíduos e esse quadro dificulta o rendimento da dieta.

Por ser uma dieta com orientação direta de um médico ortomolecular, em alguns casos são prescritos suplementos de vitaminas, minerais, ácidos graxos e aminoácidos que estão carentes no organismo, equilibrando o metabolismo, agilizando a queima de gordura e, principalmente, regulando o funcionamento do intestino.

Alimentação na Dieta Ortomolecular

Para que o organismo possa ter uma melhor absorção é necessário que a alimentação seja mais natural (orgânicos preservam substâncias antioxidantes como vitaminas A, C e E), reduzindo o consumo de produtos industrializados e alimentos refinados (como o açúcar e a gordura hidrogenada), pois são pobres em nutrientes vivos.

Se puder, consuma mais produtos orgânicos e proteínas com pouca gordura, que podem ser encontradas em aves, peixes e clara de ovo. Para dar energia ao corpo humano também opte pelos carboidratos integrais. Nessa dieta é importante também consumir bastante água para ajudar no funcionamento dos rins, fígado e pulmão.

Antes de começar o tratamento é necessário fazer muitos exames. Testes com o fio do cabelo, sangue e urina, irão mostrar a concentração de vitaminas e minerais no organismo, auxiliando o médico na hora de prescrever os suplementos e elaborar uma dieta personalizada para o paciente. A perda de peso varia dependendo do paciente e a meta é obter o peso ideal de acordo com o IMC (Índice Massa Corporal).

Não se esqueça que toda dieta tem um caráter restritivo e não ensina ninguém como se alimentar de maneira saudável; para isso, é necessário se reeducar. Sendo assim, qualquer pessoa pode manter seu peso ideal sem sacrifícios e sofrimentos.

Dicas da Dieta Ortomolecular

  1. Dê preferência ao azeite de oliva extravirgem ou óleo natural de coco para cozinhar, fritar ou grelhar;
  2. A água é primordial: para manter o organismo hidratado, recomendam-se 8 copos d'água por dia;
  3. Consuma alimentos integrais. São ricos em fibras, não provocam picos glicêmicos e ajudam a manter a saciedade.
  4. Não beba nenhum líquido durante as refeições;
  5. Não pule suas refeições;
  6. Jogue fora alimentos que estejam armazenados na sua geladeira há mais de 3 dias;
  7. Em todas as refeições, é preciso ter alimentos crus, como frutas, verduras e legumes;
  8. Evite carne vermelha e frangos industrializados. Prefira peixes ou frangos caipiras;
  9. Evite panelas de alumínio, pois os resíduos desse metal são tóxicos;
  10. Cereais não combinam com frutas/sucos. Dê preferência às frutas, mas caso queria comer pão ou tomar um café, espere pelo menos 1 hora.